“Pedro Osmar, Prá Liberdade Que Se Conquista”

“Pedro Osmar, Prá Liberdade Que Se Conquista”

Trajetória de multiartista paraibano com mais de 40 anos de carreira está no documentário

Há mais de 40 anos, o paraibano Pedro Osmar, músico e poeta, artista plástico, cantor, produtor cultural e compositor faz trabalhos e experimentações artísticas que são parte da cultura alternativa do país.

Imagens de arquivo unidas a material atual compõem o filme que estreia em 16 de março

O filme estreia nas seguintes cidades: RJ, POA, Curitiba, Brasília, BH, Salvador, JP e em SP (Frei Caneca e Augusta).

 Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques, sócios-diretores da produtora Complô, registraram,ao longo de dois anos, imagens atuais de Pedro Osmar que, aliadas a material de arquivo do acervo de filmes super 8mm do Projeto “Cinema Paraibano – Memória e Preservação”, da Universidade Federal da Paraíba, resultaram no documentário “Pedro Osmar, Prá Liberdade Que Se Conquista”, que estreia em 16 de março.

 O filme apresenta a obra e a vida do multiartista em suas muitas facetas: como músico, artista plástico, performer, poeta, militante, educador, cineasta e o homem do dia a dia, desde o início, na década de 1980, quando Pedro Osmar forma o grupo Jaguaribe Carne, ao lado de seu irmão Paulo Ró, até seus projetos mais atuais.

 Realizado de forma independente pela Complô durante três anos, o projeto tem apoio do Rumos Itau Cultural 2016.

 O Artista

Pedro Osmar é uma referência da cultura independente brasileira e paraibana. Nascido em João Pessoa em 1954, Pedro Osmar é um tesouro artístico que poucos conhecem. Cantor, compositor, multi-instrumentista, poeta, artista plástico e dramaturgo, esse paraibano de mente inquieta começou colocando o mundo do rock do avesso.

 Sua obra é multifacetada e de grande valor histórico para a culturabrasileira. O artista, que segue em plena atividade, contribuiu ao longo dos últimos 40anos com obras musicais que já foram interpretadas por grandes nomes da MPB, como Lenine, Zé Ramalho, Xangai, Elba Ramalho e Chico César, entre outros.

 Os Diretores

Eduardo Consonni é psicólogo e trabalha como documentarista, ceramista e educador. Nos últimos 10 anos atua como artista nas fronteiras entre arte, política e educação. Foi integrante e cofundador do coletivo de arte e intervenção urbana PI-Política do Impossível, atuando em parceria com diversos movimentos sociais, e junto do coletivo ganhou o prêmio Interações Estéticas 2009 e 2010 da Fundação Nacional das Artes e Ministério da Cultura.

 É cofundador e um dos diretores da produtora Complô e desde 2005 vem realizando documentários e desenvolvendo metodologias de ensino utilizando o audiovisual, com foco na investigação do cotidiano como fonte da poética documental. Trabalhou como educador-formador em parceria com o Instituto Acaia, o projeto “Oficinas Tela-Brasil” e o Museu de Arte Moderna de São Paulo.

 Rodrigo T. Marques é montador e trabalha como documentarista e educador na área do audiovisual. Formado em Comunicação Social pela PUC-SP, atuou como produtor, assistente de direção, montador e produtor de finalização em publicidade entre 2001 e 2013.

 É cofundador e um dos diretores da produtora Complô que, desde 2005. Vem realizando documentários e desenvolvendo metodologias de ensino utilizando o audiovisual com foco na investigação do cotidiano como fonte da poética documental. Coordenou o curso de documentários Observatório.doc no Museu de Arte Moderna de São Paulo de 2010 a 2016.

 Pedro Osmar, Prá Liberdade Que Se Conquista(Brasil, 2016, 76 min., 12 anos)

Direção: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques

Fotografia e Câmera: Rodrigo T. Marques

Som direto: Eduardo Consonni

Montagem: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques

Direção de Produção: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques

Produção Executiva: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques

Direção Musical: Pedro Osmar

Produção Musical:Guegué Medeiros e Marcos Alma

Edição de Som e Mixagem de Som: Edson Secco

Correção de Cor: Henrique Reganatti

Supervisor de Pós-Produção: Giba Yamashiro

Pós-Produção: Zumbi Post

Direção de Arte: Henrique Martins

Produção de Animação: Daniel Greco

Animação: Felipe Frazão

Trilha Sonora: Pedro Osmar – Jaguaribe Carne

Fotografia e Câmera Adicional: Pedro Osmar

Produção Paraíba:Guegué Medeiros e Bruno Salles

Assistência de Fotografia 35mm: Bruno Salles

Desenhos: Pedro Osmar

Coprodução: Nheengatu Criações Sonoras / Lamparina Rosa

Apoio: Rumos Itaú Cultural

Apoio Cultural:Núcleo de Documentação Cinematográfica (NUDOC) / Universidade Federal da Paraíba / Cinema Paraibano: Memória e Preservação – Petrobrás/ Minc – FUNAPE/PB / Laboratório de Antropologia Visual – Arandu

Realização: Complô



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>