“Crônica da demolição”

“Crônica da demolição”

conta a história do Palácio Monroe, antiga sede do Senado Federal”

Patrimônio histórico brasileiro foi demolido há 40 anos e hoje abriga uma praça vazia e um estacionamento

O documentário “Crônica da demolição” entra em cartaz no Cine Matilha, dia 13 de junho, com entrada gratuita. O documentário conta a história do Palácio Monroe, antiga sede do Senado Federal, que foi demolido há 40 anos e hoje abriga uma praça vazia com um chafariz seco e um estacionamento subterrâneo.

Sobre o Palácio Monroe

A história do Palácio Monroe (Rio de Janeiro, 1906-1976) sintetiza e revela importantes questões sobre o Brasil do século XX: não só no que refere à arquitetura e ao urbanismo, como principalmente às noções de modernidade e patrimônio.

O Palácio foi um marco da Avenida Central, situado em um dos pontos mais nobres da avenida que se tornou símbolo da modernização do Rio no início do século XX: a Praça Mahatma Gandhi, na ligação da Cinelândia com a Avenida Beira-Mar. Ao longo da sua existência, o Palácio abrigou diversas instituições, sendo a mais notória o Senado Federal, que lá ficou sediado entre 1925 e 1960 (excetuando-se parte da Era Vargas, quando o Congresso foi fechado).

Com a transferência da capital federal para Brasília, o Palácio Monroe começa a se fragilizar no cenário de uma cidade em transformação intensa, entre os anos 1960 e 1970. Sua demolição, em 1976, nunca foi totalmente esclarecida.

Sobre o diretor

Eduardo Ades dirigiu, escreveu e produziu o documentário para TV Retratos brasileiros: Hélio Silva (Canal Brasil, 2011) e o curta A dama do Estácio (2012), com Fernanda Montenegro e Nelson Xavier, vencedor de inúmeros prêmios no Brasil e exterior. Diretor dos documentários Torquato neto, Anjo torto e Anna e Alberto (ambos em pós-produção).

Classificação Livre

Sinopse

Em 1976, no Rio de Janeiro, o Palácio Monroe foi demolido e em seu lugar foi construída a praça Mahatma Gandhi, na Cinelândia. Antiga sede da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, em momentos distintos, o local foi alvo de uma intensa campanha difamatória sob a alegação de que trazia prejuízos estéticos à área. O documentário investiga esta situação, revelando os jogos de poder existentes por trás da decisão pela demolição.

Data de lançamento 11 de maio de 2017 (1h 29min)

Direção: Eduardo Ades

Elenco: atores desconhecidos

Gênero Documentário

Nacionalidade Brasil

 

Datas de exibição:

13/06 (3ª feira) e 20/06 (3ª feira)

19h

14/06  (4ª feira) e 21/06 (4ª feira)

15h e 19h

 

Sobre o Cine Matilha:

O Cine Matilha é um ambiente “pet-friendly” e recebe constantemente o público com seus pets . O espaço possui 68 lugares, além de 2 lugares para cadeirantes. 

Programação totalmente gratuita

Sobre a Matilha Cultural:

Com oito anos completados em maio de 2016, a Matilha Cultural é uma entidade independente e sem fins lucrativos instalada em um edifício de três andares, localizado no centro de São Paulo. Integra um espaço expositivo, sala multiuso, café, além de um cinema com 68 lugares. Fruto do ideal de um coletivo formado por profissionais de diferentes áreas, a Matilha foi aberta em maio de 2009 e tem como principais objetivos apoiar e divulgar produções culturais e iniciativas socioambientais do Brasil e do mundo.

MATILHA CULTURAL – www.matilhacultural.com.br

Rua Rego Freitas, 542 – São Paulo – Tel.: (11) 3256-2636

Horários de funcionamento: terça-feira a domingo, da 12h às 20h/ exceto sábados: 14h às 20h

Wi-fi grátis. Cartões: VISA (débito/ crédito)

Entrada livre e gratuita, inclusive para cães

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>