APP Urbana: Cuidando da nossa Cidade e da nossa Água

APP Urbana: Cuidando da nossa Cidade e da nossa Água

Parte 2 de 2

             Os resultados mostram que a APP urbana de Jaboticabal possui um alto nível de adequação ambiental, visto que a maior área, Campo Sujo (41,6%) não está ocupada por imóveis ou pavimentação urbana podendo ser algo de projetos de reflorestamento.

Uma das grandes contribuições para a APP urbana de Jaboticabal é o Parque Argeo Roma (Figura 2), ele é um Parque Linear urbano, que teve sua APP restaurada em 1998.        Ao transformar os espaços e fazer, as APP são reconhecidas e podem fazer parte do conjunto de áreas verdes urbanas,gerando vários ganhos ambientais e sociais. Elas proporcionam uma sadia qualidade de vida em um ambiente ecologicamente equilibrado. Além disso, a manutenção da vegetação nativa acaba por gerar um microclima no ambiente urbano no qual ocorre uma mudança na temperatura, luminosidade, além de proporcionar um papel importante na estabilidade geomorfológica que naturalmente são menos estáveis.

lalal

Figura 2: Parque Argeo Roma.Avenida Carlos Berchieri. Acervo pessoal, 2012.

Esse tipo de ambiente também pode provocar uma melhora na qualidade da água, pois com a preservação das APP o recurso hídrico fica protegido pela vegetação e não tão a mercê das intervenções antrópicas relacionadas à poluição por resíduos sólidos jogados pela população.

O desenvolvimento de uma cidade sustentável passa pelo o planejamento ambiental em áreas urbanas em conjunto educação ambiental para conscientizar a população da necessidade dessas áreas para a cidade.

Pesquisa desenvolvida na zona urbana da cidade de Jaboticabal – SP, na microbacia do Córrego Jabuticabal/Cerradinho pela estudante Renata Cristina Araújo Costa, (Licenciada em Ciências Biológicas, Mestranda em Agronomia (Produção Vegetal), Laboratório de Fotointerpretação e Geomática, Departamento de Engenharia Rural, – FCAV – UNESP/ Jaboticabal e Professora da Universidade Federal do Triângulo Mineiro – UFTM) sobre orientação da Profa. Dra. Teresa Cristina Tarlé Pissarra FCAV/UNESP com apoio do CNPq.

​Desejo uma boa leitura e reflexão a todos.

Leia mais em: COSTA, R. C. A.; PISSARRA, T. C. T.; RODRIGUES, F. M.; CALDAS, A. M.; CAMPOS, S. ; COSTA, B. O. . Análise ambiental e ocupacional da aréa de preservação permanente – APP do perímetro urbano da cidade de Jaboticabal, S.P..Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, v. 1, p. 44-66, 2013. Disponível em: <http://www.amigosdanatureza.org.br/publicacoes/index.php/cidades_verdes/article/download/409/436.>



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>