“A Voz Doçura”

“A Voz Doçura”

Cantora Giane, “A Voz Doçura” da Jovem Guarda, será homenageada na Câmara de Jaboticabal 

A cantora brasileira Giane, uma das precursoras do movimento da Jovem Guarda, deve se tornar conterrânea de Jaboticabal. A sessão de homenagem ainda não tem data definida para acontecer, mas o autor da proposição, o vereador João Bassi (PEN), espera que a solenidade seja marcada para o segundo semestre deste ano. Votado e aprovado por unanimidade na Câmara Municipal de Jaboticabal, o Decreto Legislativo nº 680/2017 que concede o Título de Cidadão Jaboticabalense à cantora foi publicado no Diário Oficial do dia 24 de junho de 2017.

Intérprete de baladas românticas na década de 60 e 70, Giane alcançou o sucesso em 1964 com a versão em português da música “Dominique”, gravada originalmente por Soeur Sourire. A canção marcou Giane como uma das primeiras intérpretes no Brasil a fazer a segunda voz para si mesma, no refrão de “Dominique”, que permaneceu por cerca de seis meses nas paradas de sucesso das rádios pelo país afora. A cantora desbancou até mesmo o Rei Roberto Carlos, acostumado a emplacar músicas em 1º lugar nas rádios.

Giane gravou versões de outros hits europeus que ganharam as ondas das rádios nacionais, como a canção “Longe do Mundo” [The end of the World]“, em 1965, com a qual ganhou o Troféu Roquette Pinto, um dos mais importantes prêmios na época.

“Apesar de não ter nascido em Jaboticabal, Giane morou aqui em nossa cidade com a família na infância, e sempre levamos conosco parte dos lugares por onde passamos. Nada mais justo do que homenagearmos esta pessoa de talento, carisma e caráter incomparáveis que passou por terras jaboticabalenses e semeou a arte pelo Brasil e em outros países, como Portugal, com tanto amor”, diz João Bassi.

TRAJETÓRIA
Clique aqui 

OUÇA ALGUMAS INTERPRETAÇÕES DE GIANE
Dominique (1964)
Angelita [Angelita Di Anzio] (1965)
Eu não posso Namorar (1965)
Longe Do Mundo [The end of the world] (1965) – ganhadora do troféu Roquette Pinto
Não Saberás [N’avoue Jamais] (1966)
Olhos tristes [There Won’t Any Snow) (1966)
Adeus [Goodbye] (1969)
Estrada do Sol [Alle Porte Del Sole] (1974)

Texto: Abel Ziviani – Assessoria do vereador João Bassi (16) 3209-9490
Edição: Ana Paula Junqueira

g57

Giane - troféu Roquette Pinto

g61

g63



  1. Abel Zeviani Says: agosto 11, 2017 at 9:02 am

    Giane

    Georgina Morozini dos Santos, nascida em 10-12-1938 em Taquaral – SP, cantora, conhecida pelo nome artístico de Giane, sendo uma das precursoras do movimento da Jovem Guarda.
    Pequenina mudou para Jaboticabal, tendo passado sua infância entre a cidade e Ribeirão Preto, onde daria início a sua carreira na TV Tupi, canal 3, aos 15 anos de idade. Giane atuou como crooner da Jaboticabal Orquestra. Contratada pela gravadora Chantecler, gravou seu primeiro disco em 1962, um 78 RPM, com o samba “Quero Ver”, de Jorge Costa e Kiko, e o bolero “Por Acaso”, de Antônio Ávila e Paulo Aguiar, acompanhada de orquestra.
    Em 1962 grava seu primeiro trabalho pela gravadora trazendo o bolero “Por Acaso”.
    Em 1964 alcança grande sucesso com a canção Dominique, versão em português originalmente gravada pela cantora belga Soeur Sourire. Giane foi uma das primeiras cantoras no Brasil a utilizar o overdub fazendo segunda voz para si mesma nesta canção. Dominique permaneceu por cerca de seis meses nas paradas de sucesso do país. Conseguiria sucesso ainda com outras músicas nas décadas de 1960 e 1970, se destacando a música “Estrada do Sol”, versão de “Alle Porte del Sole” de Gigliola Cinquetti. No auge de sua carreira Giane se apresentou nos principais programas de TV.
    Em sua carreira gravou cerca de vinte discos entre compactos e LPs. Chegou a ser considerada em sua época um dos rostos mais bonitos da MPB.
    Dentre os prêmios recebidos em sua carreira artística se destacam o Troféu Chico Viola em 1964 e o Troféu Roquete Pinto como melhor cantora em 1965.
    Atualmente reside em São Roque/SP.
    Giane tem duas filhas, seis netos e uma bisneta. Uma de suas últimas aparições públicas foi no programa do Ratinho (17/07/2014), no SBT.
    Discografia:
    (1974) Estrada Do Sol (Alle Porte Del Sole)/Proposta • Continental • Compacto simples
    (1973) Francisco Petrônio e Giane – Meu Primeiro Amor (Lejania)/Índia • Continental • Compacto simples
    (1973) Estou Triste (Estoy Triste)/A Mais Amada • Continental • Compacto simples
    (1969) Nós Somos Iguais • Chantecler • LP
    (1969) Les Ballons (Little Arrows)/Goodbye • Chantecler • Compacto simples
    (1969) Como Dizer Adeus (Comment Te Dire Adieu) (It Hurts To Say Goodbye)/Tão Só Também • Chantecler • Compacto simples
    (1969) Goodbye/Sentada a beira do caminho/Aqui/Ontem e hoje • Chantecler • Compacto Duplo
    (1968) Não Esqueço Jamais (On N’oublie Jamais)/O Caminho De São José (Do You Know The Way To San José • Chantecler • Compacto simples
    (1968) O Amor É Uma Canção • Chantecler • LP
    (1968) O Importante É A Rosa • Chantecler • LP
    (1967) A Voz Doçura • Chantecler • LP
    (1967) O homem do coração de ouro/Ontem e hoje • Chantecler • Compacto simples
    (1966) Suavemente… Giane • Chantecler • LP
    (1966) Não Saberás (N’avoue Jamais)/Quinze Primaveras • Chantecler • Compacto simples
    (1966) Deus, Como Te Amo (Dio, Come Ti Amo)/Brincando de Viver no Mundo (Giochiamo a Stare Al Mondo) • Chantecler • Compacto simples
    (1966) Olhos Tristes (There Won’t Any Snow)/Meu Tempo de Pierrot • Chantecler • Compacto simples
    (1965) Giane • Chantecler • LP
    (1965) Preste Atenção (Fais Attention)/Eu Não Posso Namorar • Chantecler • Compacto simples
    (1965) Simples Desejo Primeiro/Quando O Amor Acontece (Les Vendanges De L’amour) • Chantecler • Compacto simples
    (1965) Quando O Amor Acontece (Les Vendanges De L’amour)/Simples Desejo Primeiro/Eu vou perder você/Lembra-te de Mim (Remember Me) • Chantecler • Compacto Duplo
    (1965) Angelita (Angelita Di Anzio)/Perdendo Você • Chantecler • Compacto simples
    (1965) Longe do Mundo/Johnny Guitar/Angelita (Angelita Di Anzio)/Preste Atenção • Chantecler • Compacto Duplo
    (1965) Nosso Presente de Natal – com Paulo Queiroz – Natal Branco (White Christmas)/Noite Feliz (Silent Night)/Boas Festas/Feliz Natal • Chantecler • Compacto Duplo
    (1964) Dominique/Quer • Chantecler • 78
    (1964) Todos os caminhos/Saudade que não foi sequer saudade • Chantecler • 78
    (1964) Dominique (Soeur Sourire)/Quero/Não Sou Ninguém (Uno Dei Tanti)/Sem Querer • Chantecler • Compacto Duplo
    (1964) Esta É Giane, A Voz Doçura • Chantecler • LP
    (1963) Quem Me Dera (A Lonesome Heart)/Mente-me (Mienteme) • Chantecler • 78
    (1963) Não Sou Ninguém (Uno Dei Tanti)/Sem Querer) • Chantecler • 78
    (1962) Quero Ver/Por Acaso • Chantecler • 78
    (1962) Canção De Uma Pena (Mariquilla Bonita) Minha Alegria Minha Tristeza • Chantecler • 78

  2. Muito, muito legal. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>